No último dia 15 de janeiro, o Sereníssimo Grão-Mestre da Grande Loja de Santa Catarina, Irmão Flávio Rogério Pereira Graff, participou da cerimônia pública de posse do Sereníssimo Grão-Mestre da Grande Loja Maçônica de Pernambuco, Irmão Flávio José de Amorim (d), e do seu Adjunto, Irmão João Gomes dos Santos (c), em substituição aos Irmãos João Ângelo Muniz (e) e José Wellington de Andrade, respectivamente Grão-Mestre e Grão-Mestre Adjunto.

A concorrida cerimônia que aconteceu no belíssimo Forte São João Batista do Brum, de história riquíssima para o nosso país, contou com a presença de várias autoridades civis e militares, bem como maçônicas, a exemplo do Presidente da 50ª Assembleia Geral Ordinária (AGO) da CMSB e Sereníssimo Grão-Mestre da Grande Loja Maçônica do Estado de Sergipe, Irmão Alberto Jorge Franco Vieira; dos Sereníssimos Grão-Mestres das Grandes Lojas do Distrito Federal, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Norte, Rondônia e São Paulo; e do Grão-Mestre Adjunto da Grande Loja Maçônica do Estado da Paraíba, bem como do Grande Oriente Independente de Pernambuco e do Grande Oriente do Brasil – Pernambuco. Presentes, ainda, o Eminente Secretário Executivo da CMI, Irmão Geraldo de Sousa Macedo, e o Eminente Secretário-Geral da CMSB, Irmão Aldino Brasil de Sousa.

Na cerimônia, o Irmão Flávio Graff discursou em nome de todos os Grão-Mestres, ressaltando que seu vínculo com Pernambuco já começou desde quando foi iniciado na Maçonaria, uma vez que sua Loja leva o nome de um pernambucano: José Inácio Ribeiro de Abreu e Lima, o Padre Roma. Convidando a todos para participarem da 51ª AGO a se realizar em Florianópolis, entre os dias 13 e 16 de julho deste ano, destacou que, na última vez em que esteve naquele Oriente, no ano de 2007, foi por ocasião da 36ª AGO da CMSB, ocasião em que os integrantes da Loja foram visitar, na cidade de Abreu e Lima, igrejas, museus, casas e outros locais que pudessem contar a biografia desse importante personagem para a história do Brasil, visto ele ter sido um dos líderes da Revolução Pernambucana, movimento que eclodiu em 6 de março de 1.817 (cuja data é uma efeméride em Pernambuco), caracterizado pelos ideais liberais e republicanos, fortemente embasados nas convicções iluministas, as quais a Maçonaria tanto propaga: liberté, égalité, fraternité.

Citou também, que nossos Irmãos e o povo de Pernambuco podem se orgulhar de viverem no Estado que proclamou, pela primeira vez, a República no nosso país, em razão da Revolução anteriormente citada, antecedida pela Inconfidência Mineira e pela Conjuração Baiana, dentre outras, república essa que viria a se firmar definitivamente somente 72 anos após.

Passados os anos, e vivendo a realidade hodierna, temos hoje a GLMPE, no ano em que completará 90 anos, possuindo cerca de 1.400 Obreiros distribuídos em 67 Lojas a qual, por certo, viveu momentos de grandes dificuldades, porém, com absoluta convicção, prevaleceram os bons momentos, pois essa Grande Loja chegou até este momento como uma Potência altiva.

Destacou, na administração do Irmão Muniz, a sua liderança e o feliz propósito de aprofundar os relacionamentos com o GOIPE e com o GOB-PE perfazendo, nesse Oriente, uma Maçonaria unida, sólida e madura, caracterizando um dos desígnios iluministas: a fraternidade.

Parabenizou e agradeceu por toda contribuição do Irmão Muniz e da sua equipe, não desejando sorte ao Irmão Flávio, pois sorte é para quem se arrisca e aventura, mas, sim, sucesso e felicidades nessa empreitada extremamente nobre, sob as bençãos e proteção do GADU, uma vez que tinha certeza de que conduziria sua administração baseada em projetos e planejamento.

Ao final, discursaram o Eminente ex-Grão-Mestre, Irmão Muniz, seguido da manifestação do Sereníssimo Grão-Mestre, Irmão Flávio Amorim.

A seguir, mais registros fotográficos deste evento:

error: Este conteúdo está protegido. É proibido a sua cópia.