O site Voz online (Voz do Oeste) publicou no dia 4 de julho, matéria sobre o monitoramento de 13 obras na cidade de Chapecó que serão monitoradas pela Transparência Brasil e Observatório Social.

A Loja Desbravador nº 115 tem dois dos mais combativos Obreiros do Oeste. Os Irmãos Armelindo Carraro e Luiz Augusto Gemelli, dentre outros da SOMAR OESTE. O Irmão Arlindo transferiu-se para a Loja Desbravador. É presidente do Observatório Social e muito atuante destacando Chapecó a nível nacional. E o Irmão Gemeli, vice-presidente da SOMAR OESTE. Eles assumiram esta tarefa de fiscalizar o andamento de obras públicas em um site que recebe as denúncias ou consulta e após análise envia para o Ministério ou Governo estadual da pasta correspondente.

A seguir o conteúdo da matéria publicada:

vononline-armelindo-carraro-4jul17

Armelindo Carraro. Foto: Divulgação/Vozonline

Parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Democracia (UNDEF) fará acompanhamento de obras de creches e escolas em 22 unidades do O.S

Colaborar na fiscalização da aplicação de recursos públicos em obras de Educação é o principal objetivo do projeto “Obra Transparente”.  Com a intenção de ajudar no monitoramento dos gastos, percentual executado e da qualidade das obras em creches e escolas é que o Observatório Social de Chapecó aderiu ao projeto junto de outras 21 unidades no país. O cronograma de funcionamento do projeto foi apresentado, na noite de ontem, no auditório a Associação Industrial e Comercial de Chapecó (ACIC).

Os dados levantados pelo Fundo das Nações Unidas para a Democracia (UNDEF) apontaram que, 25% das obras em Educação em todo o país estão paralisadas ou com algum problema na execução. O índice foi utilizado como embasamento para criar o projeto que fará o monitoramento e fiscalização dessas obras.

De acordo com o presidente do Observatório Social de Chapecó, Armelindo Carraro, a estimativa é de que 13 obras conveniadas com recursos federais sejam monitoradas no município a partir do lançamento do projeto. Destas, duas já estão sendo fiscalizadas através de registro fotográfico e publicação em plataformas de fiscalização do Ministério de Educação.

O presidente pondera que, na condição de órgão fiscalizador junto da sociedade, a entidade pode ainda solicitar o cronograma físico-financeiro de cada obra em execução no município para acompanhamento. Mas, que o “Obra Transparente”, lançado em maio pelo Transparência Brasil, tem um viés orientativo de andamento das obras.

“Nós já temos uma equipe que fará esse acompanhamento. E nós podemos assim como qualquer outro cidadão, fotografar uma obra pública e ajudar a fiscalizar o andamento. A iniciativa é para ajudar a pressionar os governos que essas obras paradas sejam retomadas e evitar o desperdício de dinheiro público quando uma obra é paralisada”, explica Carraro.

OBRAS PÚBLICAS

No Estado, o aplicativo “Painel SC” apresenta em tempo real as obras que estão sendo executadas com recursos do Pacto por Santa Catarina e do Fundam. Orçamento, percentual executado e montante pago também estão disponíveis. Outro método de fiscalização das obras pode ser utilizado através do site do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que disponibiliza a situação de obras públicas por macrorregião e municípios.

Link para a matéria: http://vozdooeste.com.br/2017/07/04/transparencia-brasil-e-observatorio-social-vao-monitorar-13-obras-em-chapeco/

A seguir a repercussão desta matéria na imprensa local:

img-20170704-wa0034

img-20170704-wa0035

img-20170705-wa0010

error: Este conteúdo está protegido. É proibido a sua cópia.